| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Boletim ECOLÓGICO
Desde: 14/07/2004      Publicadas: 120      Atualização: 02/02/2010

Capa |  Boletim ECOLÓGICO Online  |  ECO dados  |  ECO Eventos  |  ECO Links  |  ECO Turismo  |  Editorial  |  Entrevista  |  Fórum Social Mundial  |  Notícias  |  Notícias da Região  |  Pró Fundação Sabor Natureza  |  Reportagens


 Notícias

  22/09/2005
  0 comentário(s)


Por que importar pneus usados

Ao citar uma Lei de Murphy segundo a qual "se está ruim, pode ficar pior", as multinacionais fabricantes de pneus no Brasil parecem mais praticar o malfadado ensinamento de Goebbels, o ministro da propaganda de Hitler, de que "uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade". De fato, tanto pela boca do presidente de sua entidade de classe, a Anip, como pela atitude que insistem em manter, elas repetem por anos a fio suas mentiras sobre a
importação de pneus usados.

Por que importar pneus usados 21/09/2005

Francisco Simeão (*)


Pela importância econômica e pelo fácil trânsito na burocracia governamental e na mídia comprometida, já houve tempo em que suas falsas afirmações eram aceitas sem qualquer constatação. Dentre elas, a de que estavam preocupadas com o meio ambiente e os empregos.


Hoje, porém, é para elas impossível explicar por que até o condescendente Ibama teve que aplicar-lhes multas, ainda que muito camaradas, devido ao não cumprimento da obrigação de coletar no território brasileiro e destruir pneus inservíveis na proporção de sua participação no mercado brasileiro. Segundo o Ibama, só em 2004 elas deixaram de dar destinação adequada ao equivalente a quase 70 milhões de pneus de automóvel inservíveis, como determina a Resolução Conama 258/99.


Enquanto isso, o setor que elas atacam com sanha destrutiva, o dos fabricantes brasileiros de pneus remoldados, sempre cumpriu - e em dobro do que devia - a sua obrigação ambiental.


E, quando alegam preocupação com a geração de empregos, já não conseguem contestar que as fábricas utilizadoras do moderno e ecológico processo da remoldagem geram até quatro postos de trabalho para cada um das robotizadas indústrias das multinacionais.


Felizmente, os tempos são outros, no Brasil. Somos agora uma das maiores democracias do Mundo e a nossa imprensa independente tem publicado o contraponto às inverdades propaladas, permitindo assim que o povo analise com sabedoria e faça sua escolha. Prova disso é que, em apenas cinco anos, a nossa BS Colway tornou-se a única "Marca de Confiança" 100% brasileira, espontâneamente declarada pelos leitores da respeitada Seleções de Reader's Digest aos pesquisadores do Ibope, na categoria de pneus, antes completamente dominada pelas multinacionais, algumas destas por mais de 60 anos.


Só um aprendiz de Goebbels insistiria na tentativa de convencer alguém de que 90 milhões de pneus usados que estariam sobrando na Europa a partir de 2006 poderiam vir poluir o Brasil. A referida resolução do Conama exige a coleta de cinco pneus inservíveis no território brasileiro e sua destruição, previamente à importação de apenas quatro pneus. É condição sine qua non que o importador disso faça prova ao Decex, com documento do Ibama, para que
ocorra a liberação aduaneira dos pneus importados. Então, se para importar 4 é necessário coletar e destruir 5, como iriam se acumular pneus usados importados no Brasil?


A verdade é que as multinacionais, pelo que vendem anualmente no Brasil, são responsáveis por mais do que o equivalente em peso a 100 milhões de pneus de automóvel, enquanto as importações mencionadas não alcançam 10% desse montante. A verdade é que as multinacionais dos pneus não cumprem sua obrigação ambiental, enquanto as empresas fabricantes de pneus remoldados cumprem. A verdade é que as multinacionais estão preocupadas não com o meio ambiente, mas com a concorrência das empresas que produzem pneus pelo processo da remoldagem.


O povo brasileiro já não aceita aqueles preços cartelizados para realizar lucros estratosféricos, porque agora sabe: importar pneus usados como matéria-prima para a indústria de remoldagem só faz mal aos lucros das multinacionais.


* Francisco Simeão é presidente da BS Colway Pneus e da Associação
Brasileira da Indústria de Pneus Remoldados - ABIP.



  Mais notícias da seção Fique sabendo que... no caderno Notícias
17/10/2005 - Fique sabendo que... -
Amazônia está virando sertão
Seca está levando isolamento, fome e doenças de uma ponta a outra da outrora maior bacia hidrográfica do mundo ...
17/10/2005 - Fique sabendo que... - ENQUETE: Profissionais ligados ao meio ambiente se posicionam quanto à proibição do comércio legal de armas
No próximo domingo, 23 de outubro, os brasileiros irão às urnas, desta vez não para escolher aqueles que teoricamente representarão seus interesses nos poderes Executivo e Legislativo. Nesta data ocorre o primeiro referendo do país (leia a diferença entre referendo e plebiscito no final da matéria). Mais de 122 milhões de eleitores vão responder à ...
17/10/2005 - Fique sabendo que... -
Setembro foi o mês mais quente no planeta desde 1880
Setembro foi o mês mais quente já registrado no planeta desde 1880, ano em que as temperaturas começaram a ser coletadas cientificamente, anunciou nesta sexta-feira o Centro Nacional Oceânico e Atmosférico Americano (Noaa)....
17/10/2005 - Fique sabendo que... -
Cientistas identificam relação entre poluição e a incidência de infartos agudos
Mais um problema relacionado com a poluição atmosférica. Cientistas belgas identificaram uma relação entre a poluição e a incidência de infartos agudos do miocárdio. As doenças cardiovasculares, entre as quais o infarto, são uma das principais causas de morte em todo o mundo. ...
13/10/2005 - Fique sabendo que... - Uso de APPs precisa de regras e de política pública
"A discussão sobre o uso das Áreas de Preservação Permanente (APPs) está ligada não só à questão normativa, mas também a uma visão de política pública", disse na última sexta-feira (7) o secretário- executivo do Ministério do Meio Ambiente, Claudio Langone, durante debate público promovido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), em Recif...
13/10/2005 - Fique sabendo que... - Mundo terá 50 milhões de refugiados ambientais em 2010, diz ONU
A ONU calcula que dentro de cinco anos 50 milhões de pessoas vão ser consideradas refugiadas devido a problemas ambientais nas regiões onde vivem....
13/10/2005 - Fique sabendo que... -
Katrina e seca na Amazônia: lições sobre o aquecimento global?
Os rios da Amazônia Ocidental (Amazonas, Acre e Rondônia) estão com os níveis mais baixos da história. O El Niño, que resulta do aquecimento das águas do oceano pacífico na altura da costa do Peru, sempre foi apontado como o culpado por estes fenômenos severos. Agora, contudo, o culpado pode ser outro: o aquecimento do oceano atlântico. Estudos sug...
03/10/2005 - Fique sabendo que... - Pesquisadores estrangeiros controlam projetos do Brasil na Amazônia
Um dado alarmante: apenas 10% dos cientistas que hoje trabalham na região amazônica são brasileiros. Para se ter uma idéia, nos primeiros meses de 2004, dos 452 projetos de pesquisas em andamento dentro da floresta, 90% estavam sob o controle de cientistas estrangeiros. ...
23/09/2005 - Fique sabendo que... - BRASIL GANHA MAIS UMA RESERVA DA BIOSFERA
A porção mineira da Serra do Espinhaço é a sexta Reserva da Biosfera brasileira admitida pelas Nações Unidas. O reconhecimento aconteceu no fim de junho deste ano, e a certificação acontece durante eventos realizados ontem e hoje em Belo Horizonte, Ouro Preto e Conceição do Mato Dentro. A serra foi reconhecida pelo programa O Homem e a Biosfera, da...
21/09/2005 - Fique sabendo que... - BNDES vai financiar parque eólico
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou ontem um empréstimo de R$ 465 milhões para a construção de um parque eólico (que gera energia pela força do vento) em Osório, município do Rio Grande do Sul, que terá capacidade de geração de 150 megawatts (MW). Será o maior do gênero no país e segundo no mundo. Durante a co...
19/09/2005 - Fique sabendo que... - Diário Oficial publica lei que descentraliza gestão de recursos hídricos
(ANA, 14 de junho de 2004) A lei que regulamenta os contratos de gestão da ANA - Agência Nacional de Águas com as entidades que vão exercer a função de "Agências de Água" foi publicada nesta sexta-feira (11), no Diário Oficial da União. ...



Capa |  Boletim ECOLÓGICO Online  |  ECO dados  |  ECO Eventos  |  ECO Links  |  ECO Turismo  |  Editorial  |  Entrevista  |  Fórum Social Mundial  |  Notícias  |  Notícias da Região  |  Pró Fundação Sabor Natureza  |  Reportagens